• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Sem assas

    "Josielma Ramos"

    Sonhei que podia voar,
    No meu sonho,
    Eu olhava pela janela,
    Ficava a observar,
    Por onde iria voar.

    Tomei um impulso,
    Abri os braços e saltei,
    Cai...

    Não entendi,
    Eu podia voar,
    Mais não voava.

    Abri os braços,
    Tentei de novo,
    Do outro lado,
    Esperando-me,
    Estava ele.

    Cai de novo,
    Não entendi,
    Eu queria tanto com ele estar,
    Abri os braços,
    Uma vez mais.

    Novamente cai,
    Foi ai que entendi,
    Minhas assas haviam sido cortadas,
    E jamais saberia,
    Oque ele queria de mim.






    Comentários
    0 Comentários

    0 Comentários:

    Postar um comentário



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO