• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Sabor de chuva


    "Josielma Ramos"

    Eu tinha planos para essa noite,
    Eu ia ficar em casa fingindo que não existo,
    Assim como tenho feito todos esses dias,
    Mas como tudo em você me chama,
    Eu não resisti,
    Me vesti,
    E fui...
    Você me faz existir!

    Chovia, mas eu tinha que te ver,
    Meu corpo chamava por você,
    Tenho sonhado e me revirado na cama,
    Tenho tentado disfarçar,
    Venho mentindo para todos,
    Fingindo que não sinto,
    E eu sinto,
    Demais esse amor.

    Esse amor que aflora,
    Que me invade e toma conta,
    Esse amor que extrapola,
    E foge, explode,
    Esse sentimento que pensei estar morto,
    Que pensei não existir mais,
    Que não sentiria nunca mais.

    Está vivo,
    E como está,
    Esse sentimento não quer se apagar,
    Incendeia,
    Eu te quero todo para mim,
    E por isso eu fui.

    Cheia de desejo por esses olhos negros,
    Cheia de fogo,
    O frio era só na pele,
    Pois por dentro eu ardia,
    Queimava,
    Eu te queria.

    Eu fui,
    E ao te encontrar o tempo parou,
    Para nos contemplar,
    Meu frio cessou,
    E seu beijo me esquentou,
    Beijo com sabor de chuva,
    Com sabor de desejo,
    Quero para sempre te beijar,
    E jamais desse sonho despertar.
    Comentários
    3 Comentários

    3 Comentários:

    1. Sabe quando a gente lê algo que desperta nossa autoestima? Sim, é assim que me senti quando li!

      Abraços, amiga; Escritora Entre 4 Paredes

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Bruna, sempre fico feliz quando meus poemas despertam sentimentos bons nas pessoas.
        Beijos.

        Excluir
    2. QUe coisa mais linda! Que poema lindo!
      Você escreve muito bem, e eu já estou seguindo o seu blog para acompanhar mais!

      Beijos,
      rodoviadezenove.com.br

      ResponderExcluir



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO