• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Sobre assédios


    "Josielma Ramos"

    Um cara mexeu comigo na rua,
    No dia que fui caminhar,
    Outro me mandou beijinho e me olhou com aquele olhar,

    Absurdo!

    Não é de se admirar,
    Assim foram treinados,
    Eles mexem, nos encurralam,
    E o rosto temos que abaixar
    Já nos acostumamos.

    Não! eu nunca vou me acostumar,
    Não quero ser a princesa de ninguém
    Não quero ser chamada de gostosa
    Não quero ver sua piroca!

    Babaca!
    Não quero carona,
    Não quero te beijar,
    Não! eu não quero transar!

    Só quero andar por essa rua em paz,
    Sem medo de olhar para trás.
    Comentários
    4 Comentários

    4 Comentários:

    1. Poema forte, verdadeiro e não posso comentar que também é lindo -de uma forma diferente.
      Você escreve muito bem, flor! Parabéns!
      Beijos, Éh!
      www.momentosassim.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada,
        a intenção era passar a imagem que muitas de nós sofremos no nosso dia a dia.
        obrigada pela mensagem fico feliz que tenha gostado, beijos.

        Excluir
    2. Oie amiga, esse poema trata a realidade que vivemos todos os dias, onde muitos homens idiotas se acham no direito de mecher, de encurralar, e de fazer coisas piores. Me senti representada. Parabéns.
      http://sabrinaikeda.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Obrigada Sa, ás vezes temos que encontrar a voz dentro de nós para nos defender, o que muitas vezes não acontece por medo.

        Excluir



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO