• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Santana de Parnaíba, cada passo é poesia.

    Moro em Santana de Parnaíba desde que eu tinha 6 anos de idade, tenho lembranças da minha mãe levando eu e minhas irmãs para as aulas de natação no centro da cidade, e lembro de ficar admirada com o caminho que tomávamos, passávamos pelo centro histórico para chegar no GESP (ginásio de esportes), era incrível olhar os casarões do tempo dos bandeirantes, me sentia em um filme em preto e branco, ainda hoje ao passar por lá me sinto assim, me bate um ar de nostalgia, as ruas, a praça, a igreja, o Colaço (colégio que estudei meus dois últimos anos de colegial), as lembranças, as festas, tudo que como adolescentes aprontávamos, os amores, as amizades.
    O mais incrível de cidade pequena é que todo mundo se conhece, era divertido passar pelas ruas e sempre ver as pessoas se cumprimentando, bem coisa de cidade pequena, tem a melhor padaria da cidade, onde era ponto de encontro antes da entrada do colégio, ou na praça onde todo mundo se encontrava e ficava por lá até tocar o sinal de entrada, a praça também era ótima aos fins de semana, feirinha de artesanato e música ao vivo no coreto, sim dá pra acreditar, é bem cidadezinha de interior, com direito a coreto e tudo.
    Gosto muito de andar pelas ruas de manhã bem cedinho, quando criança eu costumava chamar Santana de Parnaíba de cidade deserta, pois quando ia para as aulas de natação não via uma porta ou janela aberta, podia ser de manhã, tarde ou noite, eu achava que parecia muito com aqueles filmes de faroeste, quando o vilão e o mocinho iam duelar, todo mundo sumia do mapa, a cidade permanece assim até hoje, se você vier ao centro vai achar todas as casas sempre fechadas, mas por causa do turismo e o crescente números de restaurantes e barzinhos o movimento aumentou, principalmente o noturno.
    A cidade tem os habitantes mais interessantes que já conheci, muitos artistas de teatro, cantores, artesãos, escultores, escritores e claro poetas, é impossível não amar essa cidade Paulista com ar de interior, adoro aos fins de semana visitar a cachoeira em direção a estrada do Surú, é um lugar mágico, cada passo que dou respiro a poesia no ar.
    Praça no centro, em frente a igreja.
    Essa foto tirei na última vez que fui á cachoeira, infelizmente estava seca nesse dia.
    Estrada para a cachoeira.
    Igreja matriz, no centro histórico.
    Para saber mais sobre a cidade, venha visita-la e conhecer o turismo, garanto que vão se apaixonar e querer voltar sempre!
    Comentários
    0 Comentários

    0 Comentários:

    Postar um comentário



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO