• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Finalmente chuva, finalmente frio, nada combina mais com esse vazio.


    Estou de volta a mim, um dia fugi de quem eu era com medo do quão longe poderia chegar, ou nunca chegar, tinha medo de nunca ser alguém, nunca fazer nada extraordinário, e por isso me tranquei em um mundo que não era meu, um mundo ao qual nunca consegui me encaixar, onde nunca fui aceita por ser quem sou.
    Meu medo me fez perder muitas chances, e todos meus planos e sonhos se realizaram muito mais tarde do que deveria ter acontecido, e tantos por se realizar ainda, não sei quando ou como, vou vendo conforme minha vida for acontecendo.
    Mas no momento o que acontece é que uma vez por mês fico deprimida, fico pensativa, penso na minha vida, penso em tudo que eu poderia ter sido, talvez? quem sou, o que sou, o que serei, serei nada? tenho medo principalmente de nunca ser nada.
    Mas enquanto nada acontece, continuo aqui na minha depressão inspiradora, por que sim isso me inspira e confesso gosto de ser assim, meio esquisita, meio depressiva, isso me faz bem.
    Comentários
    2 Comentários

    2 Comentários:

    1. Que texto lindo. Infelizmente, o medo faz com que tomemos decisões que atrasam nossa vida.
      Um beijo grande

      http://vidasempretoebranco.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Verdade, que o medo nunca nos impeça de nos tornarmos grandes.
        beijos

        Excluir



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO