• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Meu luto


    "Josielma Ramos "

    Estou de volta á mesma velha casa,
    Entro devagar, tentando digerir cada imagem que meus olhos focalizam,
    Puxo os lençóis encardidos que cobrem os móveis,
    A poeira cobre meus cabelos, mas não cobre a minha dor.

    Sento-me calmamente em uma cadeira antiga,
    Esquecida,
    Tentando sufocar minha dor,
    Que me sufoca e me desgasta.

    Sinto que estou morrendo.

    Meus cabelos estão caindo,
    Minhas unhas estão enfraquecendo,
    Meu coração vive em um frenesi de arritmia,
    Não sinto mais fome.

    Sinto a morte chegando.

    Meus olhos doem,
    A luz está bem a minha frente,
    Tento alcança-la,
    Mais ela foge de mim.

    O que me resta senão,
    A escuridão,
    Trazendo por fim,

    A morte pra mim.
    Comentários
    3 Comentários

    3 Comentários:

    1. Fantástico teu poema Josie!
      Uma poesia que encanta!!!

      Um grande abraço pra ti! <3

      ResponderExcluir
    2. Obrigada, fico muito feliz de saber que minha poesia possa encantar <3

      beijos

      ResponderExcluir
    3. Oi Josie!!! adoroo poesia e teu blog é lindo.
      Por isso, te convido a participar do grupo: https://www.facebook.com/groups/LuaRamona/
      e a ME VISITAR: http://apartirdos23.blogspot.com.br/ deixe a tua opinião. ;-)
      bjuuuu

      ResponderExcluir



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO