• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Mentira crua


    "Josielma Ramos"

    Sua pele nua se rasgava em milhões de pedaços,
    O véu que cobria tua face caiu lentamente,
    Até que apenas restou a carne crua.

    A verdade reinou soberana,
    Levantou-se humilhando toda a mentira mascarada,
    Acabando com a ironia impregnada na preguiça dos seus atos.

    Atos de amor inexistente,
    Pois nunca houve tal amor,
    Tão lindo e cruel, tão lindo e tão mal.

    A mentira vou lhe consumindo pouco a pouco,
    Pedaços de mentira se desfaziam a cada pedaço de pele rasgada,
    Até que apenas a verdade restou, 
    E nada de ti ficou.
    Comentários
    0 Comentários

    0 Comentários:

    Postar um comentário



     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO