• Home /
  • Sobre /
  • Contato /
  • Categorias
  • Devaneios de um eterno romântico.


    Realmente... 
    Fui um idiota e não dizer o que pensava, um idiota...
    Você estava estonteantemente linda, naquela noite,

    Talvez eu não o tenha dito por isso, ou, porque fui covarde,
    Um idiota...

    Infelizmente não tive outras oportunidades de lhe dizer o que pensava,
    Não posso voltar ao passado...
    Só me resta agora vê-la rir e sorrir por aí,
    Enquanto choro e me perco em devaneios de arrependimento, 
    Em devaneios de um eterno romântico.

    Esse poema é do Marco Aurélio dos Santos https://www.facebook.com/marcoaureliodossanttos
    espero que gostem eu gostei muito.
    Comentários
    0 Comentários

    0 Comentários:

    Postar um comentário



    Visões Poéticas

    Visões Poéticas
    clique para comprar

    Borboletas na garganta

    Borboletas na garganta
    clique para comprar

    ♥ Facebook

    Seguidores

    O que estou lendo!

     
    Copyright © Como vejo o mundo | Blog | Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por VR DESIGN :: VOLTE AO TOPO